7 maneiras de ganhar dinheiro com suas redes sociais! (e literalmente ninguém diz)

Photo by Erik Lucatero on Unsplash

Gerar renda com redes sociais é um desafio para micro influenciadores. Audiência atrai empresas e explorá-la para monetizar conteúdo do jeito certo pode criar ótimas receitas.

AVISO!
Por segurança para seu futuro e também para minha sanidade mental, preciso deixar um alerta: você não vai ficar rico online, pelo menos não é garantido que vai acontecer (mas não desiste, tá?).


De quantos seguidores eu preciso?

O melhor é estar acima dos 10.000 seguidores para garantir um maior volume de tráfego quando você for divulgar algum link, no entanto é possível trabalhar com porções menores.

Conquistar os primeiros seguidores não é muito difícil, leve em consideração que você precisa seguir alguns passos que explico no meu artigo sobre Instagram para Gamers.

Independente do tamanho da sua base de seguidores sempre vai existir uma pequena porcentagem de pessoas confiantes na sua autoridade sobre determinado assunto ou que simplesmente admiram suas qualidades.

Podemos chamá-las de fãs (fãs mesmo, não seguidores). Estas pessoas espelham-se em suas ações e acreditam que sua palavra vale tanto quanto a de um médico determinando um remédio.

A diferença é que você está oferecendo um console da Nintendo ou um novo headset da Razer.


Requisitos básicos para vender nas redes sociais

Para conseguir conquistar alguns reais é necessário ter mente alguns pontos importantes que vão melhorar a estratégia e aproximar o seguidor.

Oferecer apenas produtos de confiança!

Um dos maiores erros do influenciador digital amador é não saber o que agrada a própria audiência. Este distribui links aleatoriamente independente do que esteja sendo oferecido.

Busque sempre criar valor sobre seu perfil. Ao recomendar algum produto, certifique-se de que ele realmente é compatível com seu perfil e sobre sua qualidade, nem que seja por recomendação de amigos próximos.

Um bom exemplo são as influencers fitness utilizando academias e produtos patrocinados.

Não ter medo de vender

Um dos maiores obstáculos para muitas pessoas é perder a vergonha de parecer um vendedor. Não há nada de errado em exibir alguma marca e oferecê-la para seus seguidores.

Se o produto é bom, se torna até um favor para ele. O que não quer dizer que encher o perfil de preços é atrativo, mas saber apresentar um produto é essencial.

Continue a produzir conteúdo

Ao chegar a primeira renda na conta bancária vem aquela empolgação e o desejo insaciável por mais dinheiro. Logo o Twitter se torna um mar de links e publicidade, o que faz o engajamento e alcance caírem.

Seu perfil é um local para agregar valor a alguém que necessita de algum tipo de solução. Parar de entregar o esperado, provoca fuga.


Redes sociais: comece a gerar renda!

Estes são 7 exemplos poderosos e de fácil execução para aplicar no seu Instagram ou até em vídeos no Youtube. O que vale é utilizar a criatividade.

#1 — Busque parceiros!

O mais clássico de todos é o patrocínio. Você pode optar por utilizar plataformas como influency.me ou squid para receber propostas de patrocinadores.

Caso, você seja raiz, busque por empresas que você tenha identificação e apresenta seu media kit para gerar mais credibilidade.

Se você precisa de um media kit, veja meu ebook: guia definitivo para criar e distribuir seu media kit na Hotmart.

Criar conteúdo de valor e utilizar a propaganda imbutida nele como um método de impulsionar uma marca contratante vai funcionar para gerar reconhecimento, o que é a melhor solução para esse tipo de parceria.

O Influencer Marketing Hub possui uma ferramenta que compara micro influenciadores com grandes celebridades, mas o forte dela é precificar uma publicação do seu perfil. Os valores são bem justos.

#2 — Inicie um crowdfunding

O crowdfunding é um financiamento coletivo, isto é, os fãs ajudam diretamente o criador de conteúdo em troca de recompensas, sejam fotografias exclusivas ou citação em créditos de vídeo.

Esta é uma ótima iniciativa para canais muito segmentados que não atendem grandes demandas de público. Por exemplo: um podcast sobre games retrô.

Estes são temas que geralmente não recebem muitas visualizações e acabam caindo no gosto de quem realmente é apaixonado. A melhor solução é o crowdfunding.

#3 — Crie uma loja virtual

Clássico. Todo streamer ao ganhar um pouco de fama começa a lançar seus próprios produtos em uma loja virtual para conseguir gerar alguma renda além dos ganhos com anúncios.

Não é um mecanismo muito complexo hoje em dia, pois existem empresas que cuidam de toda a arte, confecção e distribuição dos produtos, deixando apenas o trabalho de divulgar para o parceiro.

Duas ótimas lojas no ramo de esportes eletrônicos e games que são bem conhecidas e confiáveis são WayUp que hospeda grandes marcas como Furia e WP Gaming, como também a Playpad que é mais popular, com produtos de Yoda e IDM Gaming.

(Não compre produtos internacionais da Playpad)

#4 — Ofereça consultoria

O maior desafio é conseguir autoestima suficiente para cobrar para apresentar algo a alguém, mas se você seguir o requisito de perder o medo vai se dar bem.

A consultoria ou mentoria pode ser feita para introduzir pessoas iniciantes no seu nicho. Independente de qual seja a sua habilidade ou conhecimento, sempre vai haver alguém que gostaria de aprender a disposição de pagar.

Não é nenhum crime, afinal acelerar o processo de aprendizado é uma ótima motivação para recompensar alguém.

Um ótimo exemplo são jogadores profissionais de league of legends oferecendo coaching via discord ou skype: os resultados sempre são surpreendentes para os alunos.

Independente do mercado, sempre vai haver alguém querendo entrar. Se existe sua oferta de conteúdo gratuito, há demanda para consumir e até comprar.

#5 — Crie um produto online

Seguindo a mesma lógica da consultoria, ensinar na modalidade de infoprodutor é um dos serviços mais lucrativos que existe, pois você cria apenas um arquivo e pode reproduzir infinitas vezes sem custo.

Existem cursos online de apenas 3 vídeos de 1 hora que entregam um conteúdo de alto valor e detalhes que podem ser vendidos em escala global. Detalhe: custam cerca de R$ 60,00.

A plataforma mais amigável ao tutor é o Udemy (sim, aquela que o garoto propaganda sabe tudo desde programação até engenharia mecânica). Ela possui um sistema de pagamentos e hospedagem prontos, além de cuidar da divulgação.

#6 — Conteúdo pago por assinatura

As assinaturas são o BOOM! do século. Serviços como Netflix, Spotify, Kindle e G Suite já fazem parte do nosso cotidiano e o mesmo se aplica para a produção de material educativo ou de entretenimento.

Recentemente, Youtubers que possuem mais de 100 mil inscritos conquistaram o botão de “tornar-se membro” em seus canais. Possibilitando que o inscrito possa pagar uma mensalidade para receber vídeos exclusivos do criador.

Não é um luxo do youtube, o próprio Hotmart é uma plataforma recheada de funções para quem produz produtos digitais, sejam templates, softwares.

Outras plataformas sensacionais são os serviços de crowdfunding, como Apoia-se e Patreon que permitem que o usuário publique conteúdo para os apoiadores.

#7 — Venda como afiliado

Esta é minha opção favorita, pois você possui total autonomia sobre o que quer divulgar. Marketing de afiliados é uma área voltada para divulgar pessoas que criam algum tipo de produto ou serviço em troca de comissões.

Alguns influenciadores não tem condições ou tempo hábil para criar um produto próprio bom, por isso existem plataformas voltadas para infoprodutos abrirem seus carrinhos para divulgadores.

Cada compra efetuada pode resultar em uma comissão determinada pelo próprio infoprodutor que ao final fica para o divulgador, independente se o usuário fecha a janela, pois o sistema utiliza cookies para rastrear o clique.

Como exemplo, há meu ebook na plataforma da Hotmart (veja o convite para se afiliar e me ajudar a vender).

Você também pode divulgar marcas multinacionais que vendem produtos físicos, como a Nike, Submarino, Americanas e Multilaser (existem muitas outras até mais famosas), através do Lomadee.

Comece agora!

Gerar renda com sua audiência não tem mais segredo. Seja criativo para começar a produzir conteúdo inovador e ao mesmo tempo rentável.

Quanto antes, melhor!

Qualquer dúvida ou comentário, você pode falar comigo em contato@pabloalves.me.

Siga-me no Facebook, Instagram, Linkedin e Twitter.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *